Menina coçando o olho devido a uma alergia

Dra. Adriana Bonfioli

Todos nós já sentimos, em alguma ocasião, os olhos coçando, vermelhos e lacrimejando muito. Bem, isso pode ser alergia ocular.

Muito comum em crianças e adolescentes, essa alergia resulta de uma alteração de hipersensibilidade na superfície ocular, que tem como principal sintoma o prurido e acomete cerca de 1/5 da população geral.

Ela tende a melhorar com a idade, normalmente ao final da adolescência, porém, existem pessoas que continuam tendo crises mesmo na vida adulta.

Esse quadro, também conhecido como conjuntivite alérgica, é a manifestação da alergia nos olhos. O acometimento ocular pode ocorrer isoladamente, ou como parte de um quadro de alergia sistêmica. Outros locais comumente afetados são a pele (dermatite), o nariz (rinite) ou as vias respiratórias (bronquite e asma).

Causas

Os fatores que desencadeiam a alergia são diferentes para cada pessoa. Contudo, as causas mais comuns para alergia nos olhos incluem: poluição, fumaça, ácaros, poeira, mofo, perfumes, pêlos de animais e pólen de algumas plantas.

Nestes casos, a ação do sistema imunológico contra os alérgenos produz irritação, sensibilidade nos olhos, inchaço nas pálpebras e embaçamento da visão.

Sintomas da alergia ocular

Os pacientes costumam se queixar principalmente de:

  • prurido (coceira) nos olhos;
  • vermelhidão;
  • fotofobia (sensibilidade à luz);
  • lacrimejamento;
  • sensação de queimação/ardência;
  • inchaço ao redor dos olhos;
  • inchaço da conjuntiva (quemose);
  • secreção;
  • sensação de areia/cisco nos olhos;
  • embaçamento da visão.

Diagnóstico

Para obter o diagnóstico correto, procure um oftalmologista. Se necessário, exames e testes com um alergista serão solicitados.

Caso a alergia seja confirmada, o profissional vai procurar entender a rotina da pessoa para descobrir qual o gatilho da alergia. A partir daí, é possível indicar algumas atitudes para lidar com o problema e iniciar o tratamento adequado.

O mais importante é diferenciar a conjuntivite alérgica de outras formas de conjuntivite, principalmente as infecciosas.

Tratamentos para alergia ocular

O fator mais importante no tratamento das alergias é tentar descobrir os fatores que desencadeiam as crises. Afastar estes gatilhos é a primeira medida.

Em seguida, o tratamento da alergia ocular é feito com o uso de colírios específicos, que serão prescritos pelo oftalmologista após avaliar cada caso individualmente.

Em casos mais graves, pode ser necessária uma avaliação conjunta com o alergologista para a realização de testes que ajudam a detectar as causas da alergia.

Em todos os casos de conjuntivite alérgica, medidas como o uso de compressas geladas e a irrigação com soro fisiológico gelado ajudam a aliviar os sintomas.

Prevenção

Algumas medidas podem evitar ou ajudar a controlar as crises de alergia ocular. São elas:

  • usar capas antiácaros nos colchões, travesseiros e sofás: lave-as e troque-as com frequência, pelo menos uma vez a cada semana;
  • evitar o uso de produtos e cosméticos fora da validade: eles podem provocar irritações nos olhos e pálpebras;
  • se possuir animais de estimação, evite que eles subam nos sofás e nas camas, e lave as mãos sempre depois de acariciá-los. Faça uma escovação para retirar os pelos em excesso e, caso não consiga por causa da alergia, mande-os para as casas de banho e tosa pelo menos duas vezes ao mês;
  • levar os animais para passear ao sol todos os dias, se possível;
  • manter o ar da casa umidificado para reduzir as impurezas e a poeira do ambiente;
  • manter a casa limpa e arejada, sempre que possível: use panos úmidos para limpar o chão e evite varrer para não levantar partículas de poeira;
  • usar lágrimas artificiais para lavar os olhos dos alérgenos transportados pelo ar: pergunte ao seu oftalmologista quais são as melhores opções para você;
  • reduzir o uso de lentes de contato ou mudar para lentes descartáveis ​​diárias para reduzir o acúmulo de alérgenos;
  • evitar levar as mãos aos olhos para coçá-los: a fricção libera mais histamina e piora os sintomas da alergia.

Para iniciar o tratamento da alergia comece cuidando do ambiente em que vive. Mantenha o acompanhamento de um oftalmologista para cuidar da saúde dos seus olhos. Com todos os cuidados em casa e o acompanhamento médico, fica mais fácil lidar com as alergias e evitar que as crises sejam frequentes.

Gostou do texto? Mantenha-se sempre atualizado sobre as melhores escolhas para a sua vida com o nosso Blog e redes sociais (Facebook, Instagram e Twitter)! Estamos te esperando.