Menina com cara duvidosa atras de uma mesa com alimentos saudáveis. Esses alimentos são parte das dietas saudáveis

Dra. Denise Brasileiro

Com o avanço dos meios de comunicação, e a facilidade de acesso de crianças e adolescentes a eles, os pais precisam tomar o dobro de cuidado com os conteúdos que seus filhos consomem. Um dos maiores perigos da internet, inclusive, costuma se passar por mocinho na maioria das vezes. Sim, estamos falando das dietas da moda!

Dieta x alimentação saudável

Para começo de conversa, muitas pessoas (principalmente adultos) confundem “dieta” com “alimentação saudável”. O problema é que isso, somado ao fato de que a indústria da beleza influencia nossos filhos a serem “magros e saudáveis”, pode se tornar um caos completo para toda a família!

Acontece que é comum acreditar em mitos, principalmente se o objetivo é emagrecer.

Você ficaria surpreso(a), por exemplo, com a quantidade de pessoas que deixam de comer glúten sem a MENOR necessidade. Imagine, então, os filhos? Com certeza irão seguir o exemplo dos pais, correto? Isso se os próprios pais não adotarem essa dieta da moda na alimentação de toda a família.

Enfim… com tantas informações conflitantes por aí, como saber o que é realmente útil, e o que é “cilada”? Bem, é só continuar lendo esse texto!

Gorduras, carboidratos e glúten: os falsos inimigos

A pior parte das dietas da moda é que muitas delas promovem restrições de alimentos, proteínas, gorduras ou calorias. Isso fez com que nossa cabeça acreditasse em alguns mitos. Por exemplo: se a maioria das dietas corta a gordura, isso, indiretamente, implica que toda a gordura é prejudicial. O mesmo vale para glúten, açúcares e carboidratos.

Mas existem gorduras benéficas que promovem a saciedade a absorção de nutrientes, assim como os carboidratos complexos dão energia ao corpo e o glúten funciona como prebiótico, alimentando as bactérias saudáveis no intestino. Crianças e adultos que não apresentam intolerância precisam desses alimentos em sua dieta .

A única restrição que você deve ter na vida é a informações e dietas da moda sem fundamento

Entenda: ao restringir um determinado grupo de alimentos por conta própria, sem o auxílio de um nutrólogo ou nutricionista, você remove nutrientes essenciais para o crescimento do seu filho.

O melhor a se fazer é incentivar os pequenos e jovens a comerem frutas e verduras, além de manterem uma dieta equilibrada de carboidratos, proteínas e fontes de leite durante as refeições. Para isso, consulte um especialista e pronto: seu papel está feito!

Prejuízos emocionais

Existem muitos fatores que determinam como os pais decidem alimentar seus filhos, como histórico familiar, socioeconômico, etnias e muito mais. Contudo, é sempre importante lembrar que eles ainda são crianças que estão crescendo mental e fisicamente.

Ensiná-los a não respeitarem e amarem seus corpos é extremamente perigoso, inclusive para a saúde. Afinal, é assim que os distúrbios alimentares e problemas de autoestima costumam começar.

Os pais devem aprender a ser firmes, mas amorosos. É saber ensinar seus filhos a se alimentarem de maneira saudável, não porque eles precisem perder peso, por exemplo, mas porque devem tratar bem o seu corpo.

Enfim..

Se você está confuso com relação a alguma dieta, pergunte a si mesmo: “ela me ajudará a ensinar meus filhos a fazer escolhas inteligentes que apóiem ​​uma alimentação completa e equilibrada?” Se a resposta for não, ou até mesmo um “semi-sim”, é melhor deixá-la para lá.

Gostou do texto? Mantenha-se sempre atualizado sobre as melhores escolhas para a sua vida com o nosso Blog e redes sociais (Facebook, Instagram e Twitter)! Estamos te esperando.