Cachorro Shih tzu de pelos brancos e marrom sentado no chão de pedra ao ar livre

Dra. Beatriz Terenzi

Ocupando o 70º lugar no ranking de inteligência canina, o Shih tzu é um cão de porte médio. Companheiro e brincalhão, é ótimo para famílias que possuem crianças. Além disso, é bastante carinhoso, apega-se fácil aos donos e é receptivo com estranhos e outros animais.

Gosta muito de jogos de habilidade mental, brincadeiras infantis e passeios, e é uma das raças preferidas por quem mora em apartamento.

Não têm grandes demandas quanto a alimentação, porém, uma dieta balanceada no primeiro ano é importante para a saúde do resto da vida.

Origem

Os registros sobre as origem dessa raça se perdem na antiguidade. Tido com um cão sagrado no Tibet durante o século XVII, o Shih-Tzu teria chegado à China como um presente enviado pelo Império Bizantino. Foi a raça preferida da dinastia Ming, que governou o país de 1368 a 1644.

Durante muito tempo, foi confundido com o Lhasa Apso, até que nos anos 30 do século passado o Kennel Club inglês separou as raças. Três décadas depois, o Shih-Tzu alcançou popularidade nos EUA. Hoje é uma das raças mais queridas no Brasil.

Porte

  • Tamanho: 25 a 28 cm.
  • Peso: 4 a 8 kg.

Expectativa de vida:

10 a 16 anos

Cor

Preto, marrom, branco, vermelho, dourado, tigrado, cinza, bicolor ou tricolor.

Olhos claros em filhotes significa tendência ao albinismo. Cães com essa deficiência genética apresentam predisposição a surdez.

Pelagem

Longa e fina. O Shih Tzu deve ser escovado semanalmente para evitar que os pêlos se enrolem. É indicada a tosa mensal, sobretudo da franja, cujo comprimento pode comprometer os olhos do cão.

Higiene

Banhos devem ser semanais, com cuidado com a entrada excessiva de água no ouvido. As unhas precisam ser cortadas a cada dois meses. O ideal é que o Shih Tzu habite um ambiente onde ele possa gastar naturalmente suas unhas no solo.

Saúde

Como toda raça braquicefálica (focinho achatado), o Shih Tzu pode ter problemas respiratórios e oculares. É melhor evitar atividades físicas pesadas e longas corridas. A boca pequena possibilita encavalamento dos dentes – convém visitar um veterinário odontologista para acompanhar o desenvolvimento dentário do cãozinho. O Shih Tzu também apresenta propensão a:

  • obesidade;
  • apneia;
  • infecções de ouvido;
  • ceratite;
  • úlcera de córnea;
  • piodermite superficial;
  • coprofagia (comer fezes).

Comportamento

O Shih tzu não é lá um poço de inteligência – ocupa o 70º lugar no ranking de inteligência canina. Porém, é tão companheiro e brincalhão que se faz entender com muita clareza. Conheça outros pontos fortes desse simpático cão de companhia:

  • se dá bem com as crianças;
  • late bastante;
  • adora colo e carinho;
  • se apega facilmente aos donos;
  • recebe bem estranhos e outros animais;
  • sempre alegre.

Passeios e exercícios

O Shih tzu gosta de jogos de habilidade mental, brincadeiras infantis e passeios. Seu porte permite que ele se exercite em casa, porém, é importante dar umas voltinhas para que ele socialize e relaxe. As caminhadas não precisam ser longas, contudo, é bom insistir, porque em alguns casos tem forte tendência a ficar bastante tempo deitado.

Alimentação

Shih Tzus bebem muita água (não deixe a vasilha vazia)! Ele não têm grandes demandas quanto a alimentação, porém, uma dieta balanceada no primeiro ano é importante para a saúde do resto da vida dele. Na idade adulta, mudam o tipo e a quantidade de ração oferecida.

Atenção para o excesso: o Shih Tzu pode desenvolver obesidade, principalmente se não tiver uma rotina de exercícios físicos.

Espaço e habitat

Se por um lado o Shih Tzu adora correr por espaços amplos, também se adapta bem a locais pequenos. É uma das raças preferidas por quem mora em apartamento. Porém, fique de olho caso resida em grandes áreas externas. Frágil e pequeno, ele se machuca facilmente.

Meu dono ideal sabe que:

  • curto colo, mas também gosto de correr solto!
  • preciso de sua paciência para entender os aprendizados;
  • necessito de cuidado com meu tamanho e meus olhinhos, muito expostos;
  • fico muito nervoso quando deixado sozinho!

Gostou do texto? Visite a editoria Saúde do Animal e saiba como manter a saúde do seu melhor amigo. Nossos veterinários e especialistas têm muito para contribuir. Acesse, também, nosso Facebook, Instagram e Twitter para ficar por dentro de tudo sobre o universo pet.