Close de barriga de mulher com estria no banheiro de sua casa

Dr. Fábio Gontijo

Ah, as estrias. Tão inofensivas e, ainda assim, tão “inimigas”. Rivais da autoestima, elas são cicatrizes que ocorrem na pele quando esta, após um período de crescimento intenso, não consegue retomar à forma normal.

Eles podem ocorrer em várias partes do corpo, incluindo abdome, coxas, quadris, seios, parte superior dos braços e costas. Além disso, costumam aparecer mais após situações como gravidez, ganho/perda de peso, puberdade etc.

Qualquer pessoa pode desenvolver estrias. Contudo, elas costumam afetar mais mulheres do que homens.

Preparado para saber tudo o que precisa sobre estrias? Vamos lá:

Como as estrias se formam?

Nossa pele consiste em três camadas principais: epiderme, derme e hipoderme. Na medida em que crescemos, as fibras conectadas na derme se estendem lentamente para acomodar esse processo.

No entanto, quando o crescimento é rápido e brusco, a derme se rompe, permitindo que as camadas mais profundas fiquem visíveis. A cicatriz resultante desse processo recebe o nome de estria!

Inicialmente, ela possui aparência discreta e rosada, com formato de tira/faixa/linha na pele que, em alguns casos, pode inclusive provocar irritação e coceiras.

Depois, pode se tornar rugosa e elevada, de cor vermelha, roxa, rosa, marrom ou marrom escuras.

Por fim, as estrias acabam ficando mais claras e se achatando gradualmente, tornando-se menos visíveis ao longo do tempo.

Quem está mais apto a desenvolver estrias?

Existem alguns detalhes que tornam uma pessoa mais propícia a desenvolver estrias. São eles:

  • ser mulher;
  • estar grávida;
  • ter um histórico familiar de estrias;
  • ter um histórico de parto de bebês grandes ou gêmeos na família;
  • ser caucasiano (com pele branca);
  • estar acima do peso;
  • perder ou ganhar muito peso;
  • estar na puberdade;
  • ter síndrome de Cushing (leva o corpo a produzir muitos corticosteróides)
  • usar medicamentos corticosteróides, como a prednisona.

E como sumir com elas?

As estrias costumam desaparecer com o tempo. Porém, se você não quiser esperar, ou se incomodar bastante com elas, existem tratamentos que podem amenizá-las. São alguns deles:

1. Uso tópico:

produtos a base de tretinoína: funcionam restaurando o colágeno, uma proteína que ajuda a dar firmeza à pele.

2. Procedimentos

  • terapia com luz pulsada e lasers: estimula o crescimento de colágeno e elastina;
  • microdermoabrasão: esfolia a pele com pequenos cristais, fazendo com que a pele se regenere mais rápido, amenizando a aparência das estrias;
  • peelings químicos: esfoliam a pele e também estimulam o colágeno;
  • bioestímulo com hidroxiapatita de cálcio: o estímulo do colágeno é realizado com a aplicação da substância.
  • microagulhas ou radiofrequência microagulhada: uso de agulhas para aumentar a densidade da pele.

Por fim: como você pode evitar as estrias?

Não há como evitar completamente as estrias, mesmo que você use loções e cremes regularmente. No entanto, manter seu peso em uma faixa saudável, alimentar-se bem e praticar exercícios regularmente pode ajudar a preveni-las. Além disso, consulte sempre o seu dermatologista para que ele lhe oriente em cada situação específica.

Gostou do texto? Mantenha-se sempre atualizado sobre as melhores escolhas para a sua vida com o nosso Blog e redes sociais (Facebook, Instagram e Twitter)! Estamos te esperando.