Garoto embaixo das cobertas tossindo o que indica pneumonia infantil. Uma médica passa a mão na cabeça do menino.

Dra. Glória Braga

A pneumonia é caracterizada pela inflamação dos pulmões. Sua causa mais comum é uma infecção, mas ela também pode ser conseqüência da aspiração de comida, líquidos, gases ou poeira.

Os quadros mais graves ocorrem em idosos e crianças. Bebês prematuros, que nascem com o aparelho respiratório ainda em formação, são ainda mais propensos a pneumonia infantil.

Outros fatores de risco são:

  • baixo peso;
  • desnutrição;
  • aleitamento materno insuficiente;
  • deficiência de vitamina A;
  • uso de medicamentos que comprometem o sistema imunológico.

Tipos de pneumonia

Pneumonia viral:

Apresenta-se com tosse, chiado, febre, dor no peito e outros sintomas gerais. A evolução dos sintomas é mais lenta do que na pneumonia bacteriana.

Agentes mais comuns:
  • adenovírus;
  • vírus parainfluenza;
  • vírus influenza;
  • vírus sincicial respiratório.

Pneumonia bacteriana:

Caracterizada por um início agudo de febre, calafrios, tosse com secreção, chiado, dor no peito, vômitos, diarréia, perda de apetite e cansaço.

Agentes mais comuns:
  • streptococcus pneumoniae ou pneumococo;
  • streptococcus do grupo B;
  • staphylococcus aureus.

Pneumonia por Mycoplasma:

O quadro da pneumonia por micoplasma é mais leve, começando com tosse e febre. Porém, a tosse pode persistir por 3 a 4 semanas.

Agente:
  • Mycoplasma pneumoniae.

Pneumonia por fungos:

Mais rara, atinge crianças com doenças que provocam imunossupressão, como a AIDS e com câncer.

Agentes mais comuns:
  • histoplasma capsulatum (histoplasmose);
  • coccidioides immitis (coccidioidomicose);
  • blastomyces dermatitidis (blastomicose).

Pneumonia química:

Causada pela poluição, fumaça, toxinas, agrotóxicos e outros produtos químicos inalados. Geralmente se complica com infecção bacteriana secundária.

Fatores de risco para pneumonia na infância

  • Exposição à fumaça de cigarro (menores de 1 ano de idade);
  • sistema imunológico comprometido (ex: câncer);
  • asma;
  • fibrose cística.

Sinais e sintomas da pneumonia infantil

O quadro varia de acordo com a idade e com a causa, mas pode incluir:

  • tosse;
  • febre;
  • chiado;
  • respiração ofegante;
  • dificuldade para se alimentar;
  • secreção densa e amarelada;
  • dor no peito;
  • falta de ar;
  • dor no abdome;
  • perda de apetite;
  • respiração ruidosa.

Diagnóstico

O diagnóstico da pneumonia infantil se baseia na história, exame físico, radiografia no tórax e exames de sangue da criança. Em alguns casos, é necessário coletar líquidos e secreção para cultura, que ajudam a identificar o organismo causador e definir o melhor antibiótico a ser utilizado no tratamento.

Tratamento

O tratamento depende do tipo da pneumonia, da idade e das condições gerais da criança. Algumas medidas importantes são:

  • repouso;
  • hidratação;
  • umidificadores;
  • medicamentos antitérmicos e analgésicos.

Os antibióticos, quando prescritos, podem ser utilizados via oral, em casa, ou intravenosos, nas crianças internadas.

Prevenção

A pneumonia infantil pelo pneumococo pode ser prevenida por meio da imunização. São duas doses da vacina, aplicadas aos 2 e 4 meses de idade, com um reforço aos 12 meses.

Além disso, medidas de higiene simples ajudam a prevenir essas e outras infecções:

  • lavar as mãos com água e sabão é uma forma altamente eficaz de prevenir a propagação da infecção;
  • friccionar as mãos com produtos a base de álcool se uma pia não estiver disponível;
  • limitar o contato direto com pessoas doentes;
  • espirrar e tossir em um lenço descartável ou dentro da manga da camisa.

Gostou do texto? Mantenha-se sempre atualizado sobre as melhores escolhas para a sua vida com o nosso Blog e redes sociais (Facebook, Instagram e Twitter)! Estamos te esperando.