Cachorro com úlcera de cornea

Santo Agostinho Assinatura

A úlcera de córnea é caracterizada por uma lesão na córnea, tecido localizado na parte anterior do globo ocular responsável por focar a luz para a formação das imagens.

São classificadas de acordo com a profundidade:

  • Superficial: cicatrizam lentamente e o tratamento pode levar várias semanas.
  • Estromal: úlcera mais profunda, necessita de tratamento cirúrgico.
  • Decemetocele: úlcera muito profunda, considerada uma urgência ocular, exigindo intervenção cirúrgica.

O que pode causar lesão na córnea do pet?

Alguns fatores tornam o seu pet mais propício a esse quadro como, por exemplo: 

  • Trauma ocular;
  • irritação por produtos químicos, como shampoos e cremes;
  • corpo estranho no olho;
  • lagoftalmia: alteração em que o animal não fecha os olhos completamente;
  • infecções;
  • anormalidades nos cílios (distiquíase, triquíase);
  • alterações nas pálpebras (entrópio, ectrópio);
  • ceratoconjuntivite seca;
  • diabetes.

Fatores de risco para a úlcera de córnea

  • Cães com idade avançada;
  • Raças braquicefálicas (ou seja, com o focinho achatado). São cães como, por exemplo: shihtzu, boxer, pug, pequinês, buldogues. Gatos: persa.

Quadro clínico

  • Dor ocular, demonstrada pelo animal quando ele pisca em excesso e abre o olho com dificuldade;
  • lacrimejamento e secreção;
  • córnea esbranquiçada;
  • vermelhidão e inchaço nos olhos;
  • excesso de coceira nos olhos.

Complicações da úlcera de córnea

Se não for tratada adequadamente, a úlcera de córnea pode se aprofundar. Em outras palavras,  ela perfura a córnea e leva à endoftalmite, infecção generalizada do olho e, portanto, à cegueira irreversível.

Diagnóstico

O diagnóstico da úlcera é realizado durante a avaliação pelo veterinário e envolve a aplicação da fluoresceína, substância que cora áreas de lesão corneana. A avaliação da profundidade é feita através da biomicroscopia.

Por isso, as visitas regulares ao veterinário são tão importantes.

Tratamento 

O tratamento precoce da úlcera de córnea pode garantir a completa recuperação da visão. Entre os procedimentos mais utilizados estão, por exemplo:

  • Aplicação de colírios antibióticos;
  • aplicação de lágrimas artificiais;
  • atropina, para alívio da dor;
  • remoção do objeto estranho do olho, quando for o caso;
  • uso do colar elizabetano para evitar que o animal coce o local;
  • anti-inflamatórios.

A cirurgia é indicada para úlceras profundas ou casos em que o tratamento clínico não tem bom resultado. Os procedimentos incluem recobrimentos conjuntivais, adesivos teciduais ou transplante de córnea.

Como prevenir a úlcera de córnea? 

  • Cuidados durante o banho para que produtos químicos não caiam nos olhos e, por isso, possam contaminá-los;
  • organizar o ambiente de convívio do animal de forma a evitar acidentes e colisões perigosas;
  • tratar alterações palpebrais, se houver;
  • controle do diabetes;
  • manter as unhas curtas.